Imposto de Renda 2024

Sou Obrigado a Entregar a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física no ano de 2024?

Certamente, a temporada de declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física é um período crucial para muitos brasileiros. Em 2024, o prazo limite para a entrega da declaração é até 31 de maio, e é indispensável cumprir essa obrigação pontualmente para evitar multas e sanções fiscais.


Para garantir uma elaboração da declaração de imposto de renda pessoa física de forma tranquila e sem complicações, é essencial se preparar com antecedência, separando todos os documentos necessários para a elaboração da declaração e entender claramente quem deve realizar a sua entrega.

Veja abaixo as condições de obrigatoriedade para a entrega da declaração de Imposto de Renda para o ano de 2024:

– Recebeu rendimentos tributáveis (como salários e aluguéis) cuja soma anual foi superior a 30.639,90 reais;

– Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (como indenizações trabalhistas, caderneta de poupança ou doações) em valor superior a 200 mil reais;

– Obteve, em qualquer mês, lucro na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de imposto de renda, como imóveis vendidos com lucro;

– Optou pela isenção do IR incidente sobre o ganho de capital recebido na venda de imóveis residenciais cujo valor resultante da venda tenha sido aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país no prazo de 180 dias, contados a partir da data de celebração do contrato de venda. por mais que haja a isenção, esse tipo de transação deve ser declarado.

– Realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas (por exemplo, comprou ou vendeu ações na bolsa);

– Obteve receita bruta em valor superior a 153.199,50 reais com atividade rural; ou quem pretende compensar, no ano-calendário de 2023 ou posteriores, prejuízos com atividade rural em anos anteriores ou no próprio ano-calendário de 2023.

– Tinha, em 31 de dezembro de 2023, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a 800 mil reais (por exemplo, um imóvel de 500 mil reais e investimentos no valor de 400 mil reais).

Nós da BORSATTO Contabilidade  temos uma equipe especializada e pronta para elaborar a sua Declaração de Imposto de Renda. Também somos especialistas em contabilidade para micro e pequenas empresas, e há mais de 25 anos contribuímos para o sucesso dos nossos clientes, solicite uma proposta para a sua declaração <aqui>.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, doutorando em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

Como Organizar as Finanças de um Escritório de Advocacia

Se você é um advogado ou administrador de um escritório de advocacia, sabe muito bem que a gestão financeira é uma parte essencial do sucesso do seu negócio. No entanto, organizar as finanças de um escritório de advocacia pode ser um desafio único, dada a natureza complexa e variável dos fluxos de receita e despesas. Neste artigo, vamos explorar algumas estratégias eficazes para organizar as finanças de um escritório de advocacia, ajudando você a manter suas finanças sob controle e maximizar a lucratividade do seu negócio.

  1. Estabeleça um Plano de Contas Específico: Um dos primeiros passos para organizar as finanças de um escritório de advocacia é desenvolver um plano de contas específico para o seu negócio. Isso envolve a criação de categorias de receitas e despesas que sejam relevantes para a sua prática jurídica, como honorários advocatícios, custos com pessoal, despesas de escritório, entre outros. Um plano de contas bem estruturado facilitará o acompanhamento e a análise das finanças do seu escritório.
  2. Utilize um Software de Gestão Financeira: Investir em um software de gestão financeira é uma decisão inteligente para qualquer escritório de advocacia. Essas ferramentas automatizam tarefas como faturamento, controle de despesas, gestão de contas a pagar e a receber, facilitando o processo de organização das finanças. Além disso, muitos softwares oferecem recursos avançados de relatórios e análises que podem ajudá-lo a tomar decisões financeiras mais informadas.
  3. Estabeleça Metas Financeiras Claras: Definir metas financeiras claras é fundamental para orientar o crescimento e o sucesso do seu escritório de advocacia. Isso pode incluir metas de faturamento mensal ou anual, margem de lucro desejada, redução de custos, entre outros. Ao estabelecer metas específicas e mensuráveis, você poderá acompanhar o desempenho financeiro do seu escritório e identificar áreas que precisam de melhoria.
  4. Faça uma Gestão Eficiente dos Honorários Advocatícios: Os honorários advocatícios são a principal fonte de receita para a maioria dos escritórios de advocacia, por isso é fundamental gerenciá-los de forma eficiente. Isso inclui estabelecer políticas claras de precificação, garantir que os honorários sejam cobrados de forma oportuna e acompanhar de perto a inadimplência. Além disso, considere diversificar suas fontes de receita, oferecendo serviços adicionais, como consultoria jurídica ou treinamento.
  5. Mantenha uma Reserva de Emergência: Assim como em qualquer negócio, imprevistos podem acontecer em um escritório de advocacia. É importante manter uma reserva de emergência para lidar com despesas inesperadas, como problemas de fluxo de caixa, custos judiciais inesperados ou períodos de baixa demanda. Ter uma reserva de emergência adequada pode ajudar a proteger a saúde financeira do seu escritório a longo prazo.

Em resumo, organizar as finanças de um escritório de advocacia requer planejamento, disciplina e as ferramentas certas. Ao seguir as estratégias discutidas neste artigo, você estará no caminho certo para manter suas finanças sob controle e construir um negócio jurídico bem-sucedido. Lembre-se sempre da importância de monitorar regularmente o desempenho financeiro do seu escritório e ajustar sua estratégia conforme necessário para alcançar seus objetivos.

Nós da BORSATTO Contabilidade  temos uma equipe especializada e pronta para assessorar o seu escritório de advocacia. Estamos há mais de 25 anos contribuímos para o sucesso dos nossos clientes, solicite uma proposta para o seu escritório <aqui>.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, doutorando em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

Documentos Necessários para a Entrega da Declaração de Imposto de Renda do ano de 2024

Sem dúvidas, a declaração de imposto de renda é a declaração de maior importância para os contribuintes brasileiros. Por esse motivo vale se atentar aos documentos necessários para que seja possível a elaboração correta da Declaração de Imposto de Renda do ano de 2024.

Nesse ano, a entrega da declaração inicia no dia 15 de março e tem o seu prazo final de entrega no dia 30 de maio. Apesar do governo conceder 15 dias a mais para a elaboração e entrega da declaração de imposto de renda, ainda continua curto espaço de tempo para a elaboração da declaração.

Se antecipar e separar o quanto antes os documentos é fundamental para a elaboração correta da declaração, evitando assim o encaminhamento da declaração para a malha fiscal por informações incorretas ou ausência de informações.

Confira abaixo os documentos necessários para a elaboração da sua Declaração de Imposto de Renda:

Documentos do titular e dependentes:

  • Última declaração do Imposto de Renda entregue (caso seja o primeiro ano que faremos a sua declaração);
  • Informe de rendimentos da sua fonte pagadora;
  • Informe de rendimentos de aposentadoria do INSS (caso o recebimento de aposentadoria ou pensão pelo INSS);
  • Informe de rendimentos financeiros (disponibilizado pelos aplicativos dos bancos que você tem conta);
  • Informe referente transação em bolsa de valores (disponibilizado pelas corretoras de valores);
  • Notas fiscais, contratos e recibos de compra e venda de bens realizados no ano de 2023 (carros, imóveis, terrenos, etc.)
  • Caso você seja um profissional liberal: Livro Caixa e Carnê Leão;
  • Documentos de pagamentos de advogados;
  • Notas fiscais ou recibos de despesas médicas, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos;
  • Informe de reembolsos realizados pelas seguradoras de saúde e de assistência médica; 
  • Despesas com instrução do titular e seus dependentes (pagamento de escola, faculdade, curso de pós-graduação);
  • TODOS OS DEPENDENTES deverão ter CPF;
  • Caso possua imóvel será necessário as seguintes informações: Número do IPTU, data de aquisição, endereço, metragem, matrícula e cartório de registro;
  • Caso possua veículo automotor será necessário informar o RENAVAM.

Nós da BORSATTO Contabilidade  temos uma equipe especializada e pronta para elaborar a sua Declaração de Imposto de Renda, também somos especialistas em contabilidade para micro e pequenas empresas e há mais de 25 anos contribuímos para o sucesso dos nossos clientes, solicite uma proposta para a sua declaração <aqui>.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, doutorando em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

13º Salário – Quem Tem Direito?

O 13º Salário ou gratificação natalina, foi instituído em 1962 e pode ser dividido em duas parcelas, sendo que a primeira parcela deverá ser paga até o dia 30 de novembro de cada ano, representando 50% e a parcela final até o dia 20 de dezembro. Como o próprio nome diz, ele representa um salário adicional a ser pago ao funcionário.


Quem tem direito a receber o 13º Salário?

Todos os trabalhadores com carteira assinada (incluindo trabalhadores domésticos), servidores públicos, aposentados e pensionistas pelo INSS têm direito à receber o 13º Salário conforme a Constituição Federal.

Para os funcionários que tiveram o seu registro iniciado durante o ano, o 13º Salário será pago de forma proporcional aos meses trabalhados conforme abaixo exemplificado:

Exemplo: Funcionário que foi admitido no dia 1º de março de 2023, receberá 10/12 avos de 13º Salário. Sendo o seu salário R$ 3.000,00 ele receberá de 13º R$ 3.000,00/12 x 10 = R$ 2.500,00.

Nós da BORSATTO Contabilidade  temos uma equipe especializada e pronta para elaborar a folha de pagamento da sua empresa, também somos especialistas em contabilidade para micro e pequenas empresas e há mais de 20 anos contribuímos para o sucesso dos nossos clientes, solicite uma proposta para a sua declaração <aqui>.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, doutorando em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

Documentos Necessários para a Entrega da Declaração de Imposto de Renda do ano de 2023

Sem dúvidas, a declaração de imposto de renda é a declaração de maior importância para os contribuintes brasileiros. Por esse motivo vale se atentar aos documentos necessários para que seja possível a elaboração correta da Declaração de Imposto de Renda do ano de 2023.

Nesse ano, a entrega da declaração inicia no dia 15 de março e tem o seu prazo final de entrega no dia 30 de maio. Apesar do governo conceder 15 dias a mais para a elaboração e entrega da declaração de imposto de renda, ainda continua curto espaço de tempo para a elaboração da declaração.

Se antecipar e separar o quanto antes os documentos é fundamental para a elaboração correta da declaração, evitando assim o encaminhamento da declaração para a malha fiscal por informações incorretas ou ausência de informações.

Confira abaixo os documentos necessários para a elaboração da sua Declaração de Imposto de Renda:

Documentos do titular e dependentes:

  • Última declaração do Imposto de Renda entregue (caso seja o primeiro ano que faremos a sua declaração);
  • Informe de rendimentos da sua fonte pagadora;
  • Informe de rendimentos de aposentadoria do INSS (caso o recebimento de aposentadoria ou pensão pelo INSS);
  • Informe de rendimentos financeiros (disponibilizado pelos aplicativos dos bancos que você tem conta);
  • Informe referente transação em bolsa de valores (disponibilizado pelas corretoras de valores);
  • Notas fiscais, contratos e recibos de compra e venda de bens realizados no ano de 2022 (carros, imóveis, terrenos, etc.)
  • Caso você seja um profissional liberal: Livro Caixa e Carnê Leão;
  • Documentos de pagamentos de advogados;
  • Notas fiscais ou recibos de despesas médicas, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos;
  • Informe de reembolsos realizados pelas seguradoras de saúde e de assistência médica; 
  • Despesas com instrução do titular e seus dependentes (pagamento de escola, faculdade, curso de pós-graduação);
  • TODOS OS DEPENDENTES deverão ter CPF;
  • Caso possua imóvel será necessário as seguintes informações: Número do IPTU, data de aquisição, endereço, metragem, matrícula e cartório de registro;
  • Caso possua veículo automotor será necessário informar o RENAVAM.

Nós da BORSATTO Contabilidade  temos uma equipe especializada e pronta para elaborar a sua Declaração de Imposto de Renda, também somos especialistas em contabilidade para micro e pequenas empresas e há mais de 20 anos contribuímos para o sucesso dos nossos clientes, solicite uma proposta para a sua declaração <aqui>.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, doutorando em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

Documentos Necessários para a Entrega da Declaração de Imposto de Renda 2022

Por se tratar de uma das declarações mais importantes dos contribuintes brasileiros, vale se atentar aos documentos necessários para que seja possível a elaboração da Declaração de Imposto de Renda do ano de 2022.

Devido ao curto espaço de tempo para a elaboração da declaração, se antecipar e separar o quanto antes os documentos é fundamental para a elaboração correta da declaração, evitando assim o encaminhamento da declaração para a malha fiscal por informações incorretas ou ausência de informações.

 

Confira abaixo os documentos necessários para a elaboração da sua Declaração de Imposto de Renda:

 

Documentos do titular e dependentes:

 

  • Última declaração do Imposto de Renda entregue (caso seja o primeiro ano que faremos a sua declaração);
  • Informe de rendimentos da sua fonte pagadora;
  • Informe de rendimentos de aposentadoria do INSS;
  • Informe de rendimentos financeiros;
  • Informe referente transação em bolsa de valores;
  • Contratos e recibos de compra e venda de bens;
  • Caso você seja um profissional liberal: Livro Caixa e Carnê Leão;
  • Notas fiscais, recibos ou contratos referente à compra de bens (carro, imóveis, etc);
  • Documentos de pagamentos de advogados;
  • Despesas médicas, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos;
  • Despesas com instrução;
  • TODOS OS DEPENDENTES deverão ter CPF;
  • Caso possua imóvel será necessário as seguintes informações: Número do IPTU, data de aquisição, endereço, metragem, matrícula e cartório de registro;
  • Caso possua veículo automotor será necessário informar o RENAVAM.

 

Nós da BORSATTO Contabilidade  temos uma equipe especializada e pronta para elaborar a sua Declaração de Imposto de Renda, também somos especialistas em contabilidade para micro e pequenas empresas e há mais de 20 anos contribuímos para o sucesso dos nossos clientes, solicite uma proposta para a sua declaração <aqui>.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, doutorando em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

Confira Quem Deve Declarar o Imposto de Renda Pessoa Física do Ano de 2022

Apesar de ainda não ter sido divulgado pela Receita Federal o calendário e os critérios de obrigatoriedade para a entrega da declaração de imposto de renda pessoa física para o ano de 2022, como não houve alteração da tabela de incidências do imposto incluindo as suas alíquotas, pode-se presumir que os critérios permanecerão os mesmos do ano de 2021.

 

Abaixo confira os critérios de obrigatoriedade de entrega da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física:

 

–  Recebeu rendimentos tributáveis (como salários e aluguéis) cuja soma anual foi superior a 28.559,70 reais;
– Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (como indenizações trabalhistas, caderneta de poupança ou doações) em valor superior a 40 mil reais;
– Obteve, em qualquer mês, lucro na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de imposto de renda, como imóveis vendidos com lucro;
– Optou pela isenção do IR incidente sobre o ganho de capital recebido na venda de imóveis residenciais cujo valor resultante da venda tenha sido aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país no prazo de 180 dias, contados a partir da data de celebração do contrato de venda ? por mais que haja a isenção, esse tipo de transação deve ser declarado.
– Realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas (por exemplo, comprou ou vendeu ações na bolsa);
– Obteve receita bruta em valor superior a 142.798,50 reais com atividade rural; ou quem pretende compensar, no ano-calendário de 2017 ou posteriores, prejuízos com atividade rural em anos anteriores ou no próprio ano-calendário de 2021.
– Tinha, em 31 de dezembro de 2021, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a 300 mil reais (por exemplo, um imóvel de 500 mil reais, ou ações no valor de 400 mil reais);

Vale ressaltar que mesmo não estando enquadrado em nenhuma das situações acima a Declaração de Imposto de Renda é um documento de extrema importância sendo um histórico da sua situação patrimonial e financeira. Ele é utilizado como documento decisivo nas situações abaixo:

– Financiamento Imobiliário
– Financiamento de veículos
– Aluguéis
– Análise de crédito para financiamentos diversos
– Solicitação de vistos de turismo

Nós da BORSATTO Contabilidade estamos há mais de 20 anos auxiliando o contribuinte no preenchimento da sua declaração de Imposto de Renda. Contamos com uma equipe de profissionais especializados e treinados para a excelência no seu atendimento e na elaboração da sua declaração. Solicite um orçamento clicando [aqui] ou através do e-mail [email protected] e pelos telefones: 11-3207-7108 / 2309-7108.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, doutorando em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

e-mail:[email protected]

instagram: @fabianoborsatto.contador

twitter: @fabianoborsatto

 

Banco Central Disponibiliza Consulta dos Saldos de Contas Residuais Esquecidos em Bancos

O Banco Centra disponibilizou na data de hoje a consulta para verificação de saldos residuais das pessoas físicas e jurídicas. Mais de 4 bilhões de reais estão disponíveis para serem retirados na primeira fase de liberação dos fundos.

Veja os passos para realizar a consulta:

– Acesse o site valoresareceber.bcb.gov.br;
– Digite o CPF ou CNPJ e a data de nascimento ou a data da abertura da empresa;
– Será apresentado uma tela informando se você tem valores ou não à receber de contas inativas;

Os valores poderão ser devolvidos por transferência PIX a partir de 7 de março de 2022.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, doutorando em administração de empresas, pós graduado em controladoria e finanças e CEO da BORSATTO Contabilidade.

e-mail: [email protected]

instagram: @fabianoborsatto.contador

twitter: @fabianoborsatto

Quem Deve Declarar o Imposto de Renda 2021?

No começo de março inicia o período de entrega das declarações de Imposto de Renda para o ano de 2021. A Receita Federal começçará a receber as delarações no dia 01/03/2021 e terminará o recebimento no dia 30/04/2021.

Veja abaixo as condições de obrigatoriedade para a entrega da declaração de Imposto de Renda para o ano de 2021:

– Recebeu rendimentos tributáveis (como salários e aluguéis) cuja soma anual foi superior a 28.559,70 reais;
– Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (como indenizações trabalhistas, caderneta de poupança ou doações) em valor superior a 40 mil reais;
– Obteve, em qualquer mês, lucro na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de imposto de renda, como imóveis vendidos com lucro;
– Optou pela isenção do IR incidente sobre o ganho de capital recebido na venda de imóveis residenciais cujo valor resultante da venda tenha sido aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país no prazo de 180 dias, contados a partir da data de celebração do contrato de venda ? por mais que haja a isenção, esse tipo de transação deve ser declarado.
– Realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas (por exemplo, comprou ou vendeu ações na bolsa);
– Obteve receita bruta em valor superior a 142.798,50 reais com atividade rural; ou quem pretende compensar, no ano-calendário de 2017 ou posteriores, prejuízos com atividade rural em anos anteriores ou no próprio ano-calendário de 2019.
– Tinha, em 31 de dezembro de 2019, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a 300 mil reais (por exemplo, um imóvel de 500 mil reais, ou ações no valor de 400 mil reais);

Vale ressaltar que mesmo não estando enquadrado em nenhuma das situações acima a Declaração de Imposto de Renda é um documento de extrema importância sendo um histórico da sua situação patrimonial e financeira. Ele é utilizado como documento decisivo nas situações abaixo:

– Financiamento Imobiliário
– Financiamento de veículos
– Aluguéis
– Análise de crédito para financiamentos diversos
– Solicitação de vistos de turismo

Nós da BORSATTO Contabilidade estamos há mais de 20 anos auxiliando o contribuinte no preenchimento da sua declaração de Imposto de Renda. Contamos com uma equipe de profissionais especializados e treinados para a excelência no seu atendimento e na elaboração da sua declaração. Solicite um orçamento clicando [aqui] ou através do e-mail [email protected] e pelos telefones: 11-3207-7108 / 2309-7108.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, mestre em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

e-mail:[email protected]

twitter: @fabianoborsatto

facebook: @fabianoborsatto

Quais os Documentos que Preciso Para a Declaração de Imposto de Renda 2021?

Abaixo segue a lista dos documentos necessários para a elaboração da sua declaração IRPF 2021:

Documentos do titular e dependentes:

 

  • Última declaração do Imposto de Renda entregue (caso seja o primeiro ano que faremos a sua declaração);
  • Informe de rendimentos da sua fonte pagadora;
  • Informe de rendimentos de aposentadoria do INSS;
  • Informe de rendimentos financeiros;
  • Informe referente transação em bolsa de valores;
  • Contratos e recibos de compra e venda de bens;
  • Caso você seja um profissional liberal: Livro Caixa e Carnê Leão;
  • Notas fiscais, recibos ou contratos referente à compra de bens (carro, imóveis, etc);
  • Documentos de pagamentos de advogados;
  • Despesas médicas, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos;
  • Despesas com instrução
  • TODOS OS DEPENDENTES deverão ter CPF. (Novo)
  • Caso possua imóvel será necessário as seguintes informações: Número do IPTU, data de aquisição, endereço, metragem, matrícula e cartório de registro. (Novo)
  • Caso possua veículo automotor será necessário informar o RENAVAM (Novo)

 

Nós da BORSATTO Contabilidade  temos uma equipe especializada e pronta para elaborar a sua Declaração de Imposto de Renda, também somos especialistas em contabilidade para micro e pequenas empresas e há mais de 19 anos contribuímos para o sucesso dos nossos clientes, solicite uma proposta para a sua declaração <aqui>.

Sobre o autor: Fabiano S. Borsatto é contador, mestre em administração de pequenas empresas, pós graduado em controladoria e finanças, empreendedor e especialista em gestão contábil e financeira para a micro e pequena empresa.

twitter: @fabianoborsatto

facebook: @fabianoborsatto